Tiroteio na UPA Morada do Ouro deixa 5 feridos e causa pânico

Foto: Chico Ferreira

Um tiroteio na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA do bairro Morada do Ouro), em Cuiabá, na tarde desta terça-feira (13), deixou 5 pessoas feridas e causou pânico na unidade de saúde. As informações policiais apontam que criminosos invadiram o local para tentar resgatar um preso que foi levado até a UPA para receber atendimento médico.

Dentre os feridos, estão o agente prisional Dirley de Pinho Pedro, 34, com duas perfurações na perna, o bebê de 6 meses, Vitor Hugo Camargo Martins, atingido nas costas, a mãe dele, Estefani de Camargos Santos, 21, atingida no braço esquerdo, Dayana da Silva Romão, 33, que foi atingida no tórax e a enfermeira Rosimeire Sousa da Silva, 51, com uma perfuração na perna.

As vítimas foram socorridas e levadas para o Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá para receber atendimento médico. Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Saúde, o estado de saúde das vítimas é estável. A secretária de Sáude, Elizeth Lúcia de Araújo, foi até UPA Morada do Ouro e acompanha a situação de perto.

Após o tiroteio foi solicitado reforço policial e diversas viaturas se deslocaram para a unidade de saúde. O vídeo abaixo gravado pelo jornalista Carlos Dorileo mostra a movimentação das viaturas policiais na UPA.

Conforme informações da Rondas Ostensívas Tático Móvel (Rotam), o preso não foi resgatado. José Edmilson é um criminoso com histórico criminal extenso por crimes de homicídio, tentativa de homicídio e tráfico de drogas cometidos na cidade de Rondonópolis (212 km ao sul de Cuiabá). O eletricista se encontra detido no Centro de Ressocialização de Cuiabá, segundo a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh).