Polícia detona artefato que seria usado para explodir muro de presídio em Sinop

Dois policiais do esquadrão antibombas do Batalhão de Operações Especiais (Bope) detonaram, ontem à tarde, o artefato explosivo que foi encontrado, na madrugada, ao lado do muro da parte externa do presídio Osvaldo Florentino Leite, o Ferrugem. Um dos policiais disse que se a “bomba” explodisse, provavelmente derrubaria o muro.

Um agente penitenciário explicou que “os cachorros estavam muito agitados, latindo muito durante a madrugada, o que chamou a atenção do agente da torre de monitoramento, que conseguiu identificar que haviam pessoas rondando o muro. Foi disparada a sirene e, nesse momento os bandidos fizeram disparos contra a torre e saíram correndo. Na fuga deixaram para trás, um explosivo e munições”.

Os agentes que estavam de folga foram chamados e juntamente com a Polícia Militar fizeram uma varredura do lado de fora do presídio onde foram encontradas várias capsulas deflagradas. Depois que estava tudo seguro do lado de fora, foi feita a abordagem dentro da unidade. O setor de inteligência identificou quais seriam os presos que participariam da fuga e ao checar a celas deles nós encontramos as grades da porta e que dá acesso à laje cerradas.

Os reeducandos foram levados para a quadra até que as grades fossem soldadas. A PM fez o isolamento do local onde estava o explosivo até a chegada do esquadrão antibombas. Não há informações se a polícia conseguiu prender algum suspeito da tentativa de explosão.

Só Notícias