Luverdense deve manter uma base para 2018

Publicado em 22 de novembro de 2017 às 18h:41

O presidente do Luverdense, Helmut Lawisch, declarou em entrevista coletiva, no estádio Passo das Emas, que o clube precisará se adequar a uma nova realidade financeira, onde as despesas com a folha de pagamento terão que ser reduzidas drasticamente. “Estamos vivendo uma sensação que até então não tínhamos passado. São 14 anos de trabalho e sempre galgando espaço no futebol brasileiro, fazendo bons campeonatos e nesse momento, amargando um rebaixamento que não estava na nossa programação, mas aconteceu. Agora vamos precisar contar com o apoio dos nossos patrocinadores, economizar bastante, reduzir e muito, despesas do clube e com elenco. Já desligamos algumas profissionais e agora vamos buscar apoio do empresariado local e do nosso torcedor para que a gente consiga ser forte e manter uma base”. Previu

Helmute confirmou que alguns jogadores do atual elenco deverão permanecer para a próxima temporada. “Devem permanecer no clube o goleiro Diogo Silva, que tem contrato até 2019, Gabriel, Moisés, Pablo, Willian, Pierre, Paulinho, Ricardo, Sodré, Kazu, Diogo Lorenzi, Rafael Silva, Alaor, Eric e Eduardo. Além de dois atletas da base, Rafel e Caíque.  É uma base boa , que nós confiamos. É preferível pegar e deixar 12, 15 atletas que já jogam juntos a um longo tempo e sabem como funciona o Luverdense, do que desmanchar tudo e começar do zero”. Afirmou.

Ainda segundo Helmut, a Copa do Brasil, competição para a qual o time já está classificado (após ser campeão da Copa Verde) e deve entrar apenas na quinta fase, deve colocar um bom dinheiro nos cofres do clube. “Temos a felicidade de ter conseguido estar na quinta fase da Copa do Brasil do ano que vem. Temos a possibilidade de jogar com um grande time do futebol brasileiro, nós vamos jogar com um dos oito maiores, e poderemos fazer uma renda boa, mas pé no chão. Com certeza teremos mais experiência, mas com muita humildade porque não temos a cota mensal da Série B, do ano que vem (cerca de R$ 5 milhões total). Agora é procurar trabalhar mais ainda para em breve estarmos de volta”.

Lawisch afirma ainda que o time vai respeitar o calendário e pensar uma competição por vez. “bem antes da Copa do Brasil nós temos o Mato-grossense e a Copa Verde. Vamos jogar a Copa do Brasil quando tivermos já jogando a Série C do ano que vem.” Cocluiu.