Luverdense descarta ação contra Guarani por suposta escalação irregular

Publicado em 29 de novembro de 2017 às 09h:20

O presidente do Luverdense, Helmute Lawisch, afirmou que não irá entrar com recurso judicial contra o Guarani de Campinas por ter utilizado o jogador Eliandro em um dos jogos do time na reta final do Campeonato Brasileiro da Série B, deste ano. O atacante foi flagrado no exame antidoping depois do jogo contra o Paraná Clube, pela Série B, do Campeonato Brasileiro, quando o time de campinas venceu o Curitiba, por 1 a 0. A partida foi realizada no dia 10 de junho, mas a confirmação veio após o jogo contra o Oeste, no dia 7 de outubro.

Em viagem ao Rio de Janeiro, onde fica a sede do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o dirigente disse que o atleta do Bugre não havia sido suspenso preventivamente. Por conta disso, não cabe ação judicial, que poderia resultar em uma punição ao clube de Campinas. “O Luverdense não vai entrar com recurso nenhum. Não vamos perder tempo com isso. Vai ficar com está. O Eliandro não foi suspenso preventivamente. Agora, o momento de reorganizarmos visando a próxima temporada”, disse Lawisch, que no último final de semana havia sinalizado recorrer contra o Guarani.

Na classificação geral da Série B deste ano, o Guarani terminou na 18ª colocação com 44 pontos somados, mesma pontuação do Luverdense, que ficou na 17ª colocação que resultou no rebaixamento do time mato-grossense para a Série C do Campeonato Brasileiro da Série C do próximo ano. Se fosse constatado alguma irregularidade na escalação de Eliandro, o time de Campinas corria sério risco de ser punido com perda de pontos, o que mudaria a classificação na parte debaixo da tabela da segunda divisão. No caso, o Verdão do Norte poderia subir uma ou duas posições, escapando do descenso e o Bugre cairia.

Na última rodada da Série B, o representante de Mato Grosso fechou com uma boa vitória ao aplicar 3 a 0 em cima do também rebaixado Náutico. Uma das primeiras mudanças pós queda à terceira divisão do Campeonato Brasileiro do próximo ano, a diretoria do clube anunciou a saída do técnico Júnior Rocha, único treinador da equipe desde acesso em 2013, para a efetivação do ex-jogador Odil Soares, que era responsável pelas divisões de base do Luverdense.

No início da temporada, Soares chegou a comandar a equipe em alguns jogos pelo Campeonato Mato-grossense, Copa Verde e Copa do Brasil. Agora, ele terá mais tempo para desenvolver seu trabalho.

Fonte: A Gazeta