Cabo da PM que matou colega é condenado a 14 anos de prisão em Cuiabá

Publicado em 02 de agosto de 2017 às 07h:50

A 11ª Vara Criminal Especializado da Justiça Militar condenou a mais de 14 anos de prisão o cabo da Polícia Militar, Moisés Alcides Santos Souza. Ele é acusado de matar o policial militar Nilson Rodrigues.

O júri popular do militar ocorreu nesta segunda-feira (30).  A sentença do juiz Marcos Faleiros da Silva condenou ainda o militar a perda do cargo público.

O  cumprimento da pena será em regime fechado até a possibilidade de recurso. “Oficia-se ao Procurador Geral de Justiça para fins de perda da função pública em razão de condenação. Condeno o réu ao pagamento das custas e despesas com fundamento no art. 12 da Lei 1.060/50.”, descreve trecho de decisão.

O caso ocorreu em novembro de 2008, quando o réu matou – com quatro tiros – o cabo Nilson Rodrigues dentro da sede do 9º Batalhão da Polícia Militar, no bairro Parque Cuiabá. A vítima chegou a ser socorrida por colegas que estavam próximo, mas não resistiu aos ferimentos e morreu ao chegar numa unidade hospitalar.

O assassinato aconteceu após Nilson Rodrigues ter acabado de sair de uma oitiva de procedimento administrativo. Moisés foi preso em flagrante por outro PM, que estava junto com a vítima e testemunhou o crime. Ao comandante regional da época, o réu disse que tinha desavenças com o colega de farda.

Segundo o réu, a vítima era um “agente de má índole” e tinha “casos amorosos” com mulheres casadas.